O que està em jogo

Pulse of Europe : o que está em jogo

1. A Europa não pode falhar

Se todos aqueles para quem a Europa é importante e que até têm ganho com ela não se tornarem mais ativos e votarem nas eleições, a União Europeia poderá implodir num futuro próximo. As próximas eleições na Holanda, França e Alemanha são de extrema importância. A sobrevivência da Europa está em jogo.

2. A ameaça à paz

A União Europeia era e é sobretudo uma união para assegurar a paz. A Paz exige que a Europa permaneça forte.

3. Nós somos responsáveis

Cada um de nós é responsável pelo fracasso ou sucesso do nosso futuro. Ninguém se pode eximir disso. Assumir que as coisas irão continuar bem é muito perigoso. Qualquer um que permaneça passivo apenas irá fortalecer as forças antieuropeias. Neste momento, a Europa precisa absolutamente de toda a gente. Todos os sectores da sociedade têm o dever de se opor às tendências de destruição e de regressão. A Europa não pode ser dividida.

4. Seja pró-ativo e vote

Façamos o ideal Europeu visível e audível. Dê o seu voto aos partidos a favor da Europa. Estamos convencidos de que o número de pessoas favoráveis ao ideal Europeu é muito maior do que o dos antieuropeus. Temos no entanto, de aumentar o volume e fazer com que as nossas convicções sejam ouvidas. Queremos despertar a maioria silenciosa.

5. Os Direitos fundamentais e o Estado de Direito são invioláveis

A liberdade individual, a justiça e o Estado de direito devem ser preservados em toda a Europa. A lei atual deve ser mantida em todas as esferas da vida, e também no futuro. Os tribunais independentes têm de poder continuar as suas tarefas de monitorização. A atividade do Estado deve manter-se na base da execução correta das leis. Em algumas partes da Europa, a liberdade de imprensa já está a sofrer limitações. E isto tem de ser enfrentado

6. As liberdades Europeias fundamentais não são negociáveis

A Livre circulação de pessoas, mercadorias, transferências de dinheiro e serviços – são liberdades europeias básicas – são conquistas históricas, que criaram uma comunidade a partir de estados nacionais. Elas asseguram a liberdade individual e prosperidade. A redução das liberdades fundamentais teria um impacto económico e consequências pessoais. Só com a preservação total das liberdades fundamentais se pode garantir um contínuo assegurar dos direitos e deveres. Soluções especiais, em nome de uma situação de exceção, podem levar a uma erosão do todo.

7. Reformas são necessárias

A Europa tem de ser preservada para que possa ser melhorada. O Ideal Europeu tem de ser mais compreensível para o homem comum. A Europa tem que ser olhada novamente com sentido positivo. Quem abandona a Europa não pode ajudar a moldá-la .

8. Leve a desconfiança a sério

A União Europeia não é egoísta. O seu objetivo é encontrar soluções para problemas, que são genuinamente importantes para todos. De uma vez por todas, devemos concentrar-nos nos desafios essenciais do nosso tempo. As dúvidas sobre a União Europeia devem ser escutadas e as suas causas devem ser estudadas, para que as incertezas possam ser transformadas em confiança.

9. Diversidade e qualidades comuns

A diversidade dentro da Europa é fantástica. Ajudar a preservar as identidades nacionais e regionais deve ser o programa Europeu. Há tanta coisa que nos une como Europeus. A diversidade e as qualidades comuns não são uma contradição, e ninguém precisa decidir entre uma identidade regional, nacional e Europeia.

10. Todos nós podemos, e devemos fazer parte dela

Pulse of Europe (Pulso da Europa) é uma iniciativa social para preservar a Europa – à parte de partidos ou religiões. Todos os que aceitam o ideal Europeu podem fazer parte disto. O pulso Europeu precisa ser sentido outra vez.

Vamos ser o Pulso da Europa!
Let’s be the Pulse of Europe!